Publicidade

Acesso rápido

frases da semana

Postado por Guilherme Batista, em 30/03/2010

Um comentário:
A semana nem começou direito e já temos as pérolas:

"-eu vou formatar as pregas do seu cu"
Don Sutileza sobre "formatar hd externo para funcionar com mac"






"-Agora a gente tem que colocar no briefing 'tem que funcionar em resoluções menores que 1024x768'"
@gbatista (eu) sobre "site mal programado por terceiros"


"-Fotos do caso nardoni após a morte do heterossexualismo de Rick Martin"
Google indexando meu blog sobre fatos ocorridos atualmente.

"-Filho, você não vai misturar a gasolina do seu carro com gelatina para fazer napalm caseiro!"
Sônia  sobre Napalm Caseiro

"-Qual gosto fica no café se eu fazer ele com agua gaseificada na máquina expressa?"
Don Sutileza sobre café

"-Vou ter que raspar meu bigode antes que meu namorado ache que eu sou o pai dele"
@arianemoliveira sobre seu bigódon, que eu nunca vi, mas tudo bem.

E ainda estamos na terça feira







Guilherme se sente bem

Technofóbicos

Postado por Guilherme Batista, em 28/03/2010

Nenhum comentário:

Tenho profunda pena dos tecnofóbicos. Você conhece o tipo: vê uma tecnologia "nova" e já diz logo "eu não preciso disso!". Ignora o fato de que tal tecnologia pode realmente ser útil - ou pior ainda, ignora o mundo a sua volta. Aliena-se a tal ponto de simplesmente não enxergar toda a tecnologia que impera em sua vida:

-A televisão que transmite o Jornal Nacional;
-Desconhece a utilidade do cinto de segurança, freios a disco, retrovisor e carro com melhor aproveitamento de combustível;
-Álias, só o fato de comer mostra a tecnologia. 90% dos alimentos no mercado são transgênicos, puramente feitos a partir da tecnologia, que são mais resistêntes a pragas e a mazelas do tempo. O tecnofóbico ainda insiste em plantar milho que já nasce com nematóides e carunchos;
-Se dependesse de um tecnofóbico, ainda conservaríamos alimentos em sal grosso e orégano;
-E, melhor ainda, não poderíamos nos comunicar com outras pessoas que estão mais longe quase que instantâneamente, sem precisar esperar por meses à fio para chegar uma carta;
-para não falar da máquina de raio X e o estetoscópio, tecnologias básicas para a medicina.

Se dependesse de um tecnofóbico, estariámos morando em cavernas ainda, morrendo de toxicoplasmose e tendo que matar um leopardo para comer.

Bem, ao menos em um ponto eles estão certos: mataríamos apenas um leopardo, e não um leão diariamente.







Guilherme se sente bem



Review: HP Pavilion DV4-2012br Edition

Postado por Guilherme Batista, em 20/03/2010

8 comentários:
Então, contei aqui que meu Inspirão morreu com o hd, e, na época, havia um técnico que tinha dito-me que a placa mãe também tinha rodado.

Bem, pensei: recuperar placa mãe e hd é meio carim, neám? Bora lá trocar de notebook logo e quando der, recupero o antigo, que eu adoro, apesar de se um trambolhão de 15 polegadas e pesando 3,5kgs - minhas costas estavam chiando de levar ele todo dia já.

Agora imagine você dizendo pra sua mãe que está cansado de levar 3,5kgs todo dia nas costas e que quer algo mais leve, para que você possa aguentar mais. Pois é. É. Foi um parto convencer ela que, já que eu estava acostumado com tudo isso, o certo seria conseguir algo maior e mais pesado, ao passo que eu disse que, se fosse mais pesado ainda, eu nunca ia aguentar andar de ônibus de novo. É, eu sei, ficou extremamente gay esse trecho.

Devo salientar uma coisa: tecnologia muda. Na época que comprei o inspiron, eles saiam mais em conta, e eram líder de vendas no Brasil. Maaaaaas aí a tecnologia barateou, os custos de produção foram reduzindo, a Dell começou a comer poeira da HP, os HPs ficaram ao mesmo tempo bonitos, funcionais e baratos... Já viu.

Compramos o dito cujo, no fim das contas. Cheguei em casa louquinho pra botar as mãos no bicho e abusar dele a noite toda, mas tive um pequeno empecilho: a porra da tomada é vendida no padrão novo, e aqui em casa só tem o padrão antigo... tive que deixar pro dia seguinte, quando tivesse adaptadores mil aqiu em casa.


Carcaça e design
Segue o padrão HP de sempre. Black Piano com partes prateadas e cantos arredondados - dentro da pasta de neopreme, nem dá pra saber qual lado que fica a bateria, como eu fazia com o Dell. E ainda tem um desenho de círculos na tampa que ficou me lembrando vagamente o jogo Tron 2.0 :D.

O problema desse tipo de acabamento é que ele fatalmente engordura fácil fácil. E os pontos leds do computador fatalmente chamam minha atenção durante o uso. Nada que seja difícil de se acostumar, mas fica a dica.

Teclado, touchpad e extra keys
Teclado ABNT2 padrão de sempre. Senão em engano, tem 90% da proporção de um teclado comum de computador, mas eu estava acostumado com o da Dell, é quase a mesma coisa. O problema foram os media keys... nos antigos inspiron eles eram um soft touch. Os da HP são acionados pela combinação fn+media. A mesma coisa vale para acionar num lock, print screen (o que é um problema quando se usa demais essa tecla...). A mesma coisa vale para os extra keys, mas ao menos estes fazem coisas mais úteis (como abrir o programa de email e o navegador de web :D). Todas a teclas são extremamente confortáveis, mas fazem um pouco mais de barulho na hora de digitar. Faltou um backlight nesse teclado também.
As softkeys são apenas o botãod e mute, aumentar e diminuir o volume e ligar/desligar wifi e/ou bluetooh. Melhor impossível.

O touchpad é prateado e responde bem - e até agora não esquenta muito, como aquela porra de pRástico da Dell..Visualmente falando é bonito, mas engordura fácil e volta meia fica cheio de pó. Pena. Tem ainda um botão de desliga-lo a qualquer momento, bastando apertar um botão em cima dele. Mas isso é padrão da hp mesmo :P.

Processador, hp, memória ram, placa de vídeo e som
O processador até que é bom: um amd dua core 2.0 Ghz. Responde bem a quase tudo que lhe é passado, e para se ter uma idéia, eu mandei iniciar o Flash + Dreamweaver + Photoshop + After Effects + Firefox de uma vez só.
E ligou tudo em 2 minutos. O dell levaria 10 pra fazer isso. Woooooow.
O note vem com 3gb de ram, mas isso é restrição do windows 7 home basic mesmo. No dia que vencer a garantia eu troco para um melhor e coloco um pente de 2 gb aqui, mas ateeeé lá... e aparemente tem respondindo bem a tudo. A placa de vídeo é uma ATI Radeon, integrada mesmo, com até 128mb. Perdeu para as Intel GMA X9100 que vem nos inspirons, que suportam até 312mb de vídeo. Anyways, eu continuo conseguindo jogar diablo 2, toda a série C&C classic e Need for Speed Undeground 2. E suporta HDMI também. Tá bom demais já. O som dele é um Altec Lansing -alguma-coisa, um som excepcionalmente bom para um notebook - é um som cristalino desde as caixinhas de som original até a saída de som para caixinhas externas e fones de ouvido.

Conexões, conexões, conexões...
Kit básico de conexões: Rede WiFi G, 3 portas USB (sendo uma combo com eSata), porta de rede, porta de cabo telefonico (QUEM USA UMA MERDA DESSAS, ME FALA?), bluetooth, HDMI, VGA, uma porta esquisita do lado da VGA que até agora eu  não faço a menor idéia de que porra serve. Faltou uma saída s-video, tinha no dell, mas talvez seja pela falta de espaço no bicho. E o leitor de DVD (com lightscrible) é facilmente removível. Conta ainda com um controle remoto para controle de multimídia e de apresentações e leitor de cartões 5x1(SD/ MemoryStick/ Pro/MMC/xD).


Considerações extras
É um excelente notebook multimídia e reproduz bem vídeos em HD. Para o meu trabalho, se mostrou bom também, e é muito mais leve se comparado às máquinas de 15.6'' - e tem muito mais conexões que eu imaginaria que um notebook de 14'' teria. Tem um excelente material de construção em comparação aquele dell que eu tinha; para se ter uma idéia, aquele dell descascou a tinta das laterais nas 2 primeiras semanas de uso, enquanto esse daqui está na terceira semana de uso e nada de descascar ;). Os pontos fracos ficam pela duração da bateria, que é de apenas 6 células e parece que dura menos de 2 horas; o acabemento engordurando fácil fácil; e ele esquenta MUITO numa das saídas de ar, é algo a ficar de olho constantemente. Fica a dica: vale a pena investir sim em um desses, mas garanta que você vai ter paninhos de limpeza por perto :P.


[update]Ficha Técnica (sempre esqueço de fazer essas merdas)
HP Pavilion DV4-2012bR
AMD Dual Core 2.0 M300
3Gb RAM (expansível até 8 gb)
320Gb HD (expansível até 1 Tb - WOW) com acelerômetro para desligamento automático em caso de queda livre (e outras coisas a mais para fazer, se você for um hacker ;] )
ATI Radeon HD 4200 (puxa até 128mb de ram da memória ram nativa)
Suporte a HDMI 1.0
VGA
Resolução máxima: 1280 x 800
Teclado QWERTY ABTN 2 (90% de tamanho em relação a um teclado original) sem teclado numérico dedicado, com teclas de função extras ativadas pela tecla "fn"
SoftTouch WiFi, liga/desliga som, controles de volume
Leitor Biométrico de impressões digitais
WebCam de 2.0 MPX com reconhecimento de face e detecção de movimento
Placa de rede Ethernet 10/100
WiFi 802.11 a/b/g
Bluetooh EDR (alcançe de até 30 metros)
Porta Fax Modem RJ11 (eu vou colocar um durepox e tapar essa merda...)
85 min duração média da bateria, considerando wi fi ligado, trackpad desligado, som desligado, sem leitor de dvd, brilho no mínimo e modo de energia em "Recomendado de Fábrica"
Peso: 2,5 kgs
3 portas USB (1 combo eSata), todas 2.0
Slot de expansão
Porta de Expansão 3 (a tal porta que eu falei lá em cima que não sabia de que porra servia)
Customer IR
Leitor de Cartão de Memória 5x1 (SD / Memory Stick /  Pro / MMC / XD)
Windows 7 home basic com partição de recuperação de fábrica já.
3 saídas e entradas de som controláveis via software
Entrada para cadeado.




Guilherme está tinindo com o brinquedo novo

Adeus, inspirão!

Postado por Guilherme Batista, em 09/03/2010

Um comentário:
Daê que sexta feita estava eu, belo e sossegado trabalhando feito um cachorro correndo atrás de roda de caminhão, quando meu notebook trava. Tudo bem, ele vinha travando há alguns meses mesmo... bora lá resetar a máquina e depois retornar o trabalho de onde parei (tenho TOC para as teclas CTRL+S).

Reseto. Boot. Espero.



PAN

Er... Como assim Bial? Ah, vai ver está calor. Bora lá deixar ele esfriar um pouco, de repente a saída de ar está entupida...


PAN.
O medo começou brotar em mim. Raramente eu tenho medo de alguma coisa, mas quando você começa a suspeitar que 2 anos de informação forma pras cucuias, seu cu na hora fica do tamanho natural de um asterisco, fonte verdana, tamanho 8.


PAN.
Levo CORRENDO na assistência técnica e peço com a maior educação do mundo pro cara:
-PUTA QUE  PARIU ESSA MERDA DESLIGOU E NÃO QUER LIGAR MAIS VEJA O QUE DÁ PRA FAZER PORFAVORPORFAVORPORFAVOR ANDA LOGO CARALHO VAAAAAAAAAI.
-SEGURA BERENICE que foi que te aconteceu?
-EUESTAVATRABALHANDOAÍDONADAELETRAVOUAÍEURESETEIAÍELENÃOLIGOUAÍEU...
-Já entendi, já entendi... xo ver aqui... é, o hd rodou. Xo ver aqui de novo... é, a placa mãe também
-...ENTÃOEUDEIXEIELE...ELEL...ele...el...e.................... COMASSIMOHDEAPLACAMÃEQUEIMARAM?
-Ué, queimaram. Foram pras cucuias. Já eram.
**morre****ressucita**morre*volta*entra em choque*
-NOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO.

Tive um treco. Quer dizer que perdi meu maravilhos framework em flash que usava para criar aplicações? Minhas músicas? Meus jogos? Minha pornografia? Puta que pariu pra juntar tudo isso de novo vai ser uma merda. E agora josé? O backup estourou, o hd queimou, a controladora de disco da placa mãe arrebentou e meu saco encheu... e agora josé?

Voltei para casa desolado, sem eira nem beira. O pior era levar aquele peso de papel inútil nas costas. O máximo que dava para fazer ali era colocar um os rodando via CD-ROM e olhe lá. Que diabos eu deveria fazer? Comprar um note novo estava fora de cogitação (Aumento do IPVA, eu te adoro!)

Aí lembrei que tinha mãe. Mãe serve pra tudo, para dar carinho, atenção e descolar notebooks novos pros seus filhotes, certo? Conversei com ela, expliquei a situação toda e a primeira coisa que a velha fez foi... apontar o dedo e rir de mim. Combinamos: ela comprava agora e mes que vem eu devolveria o dinheiro que ela gastou nesse aqui, para não deixar ela no preju, certo? No dia seguinte baixamos em tuuuudo quanto era  loja de eletrônicos, de embu até taboão, e fomos achar o melhor notebook do mundo (o meu :P) nas Casas Bahiano. Um HP pavilhão dv4-2012 configuração padrão - e que ainda assim, saia mais em conta que muito notebook da dell por aí (adoro a dell, mas eles metem a faca e nem tem tudo isso no note deles). Depois faço um review do Nostromo.

Enfins, era isso que eu queria contar pra vocês.




Guilherme não vai jogar água nesse notebook. Dessa vez.

Código de ética e comportamental do twitter

Nenhum comentário:
  1. Se uma empresa multi-nacional faz merda na prestação de serviço que ela se propõe, basta colocar a reclamação do serviço com descrição detalhada em vários twitts, com uma hashtag contendo o nome da empresa e  outra contendo a palavra fail, fazendo com que dessa forma você ridicularize a empresa quanado o procon um dia por ventura venha a caçar todos os fails da empresa no twitter, pois, como todos sabemos, esse é pais em que a lei e a ordem são feitas com base na internet.
    Ex: "O cadeião aqui tá cheio de preso e com superlotação mano! #Bangu1 #Fail"
  2. Todo mundo é politicamente correto com homossexuais, judeus, manetas, velhos, africanos, negros, nerds, mendigos, japoneses, loiras, gordos, portadores de deficiência física e/ou mental. E o português que se foda né?
  3. E essas mesmíssas pessoas são as primeiras que zoam BBBs, empresas que não seguem seu obscuro código de honra, humoristas brasileiros de standup, roupas na premiação do óscar, Carlos Cardoso... hipocrisia manda beijos!
  4. Nenhum filho da puta que está parado no trânsito e é twitteiro tem o bom senso de avisar pros seus followers que aquela região tá travada. Mas ele pode chegar no seu destino, conectar na internet via celular (pelo plano de dados) e reclamar do excelente trânsito da sua cidade.
  5. É perfeitamente aceitável que você faça piadas extremamente ruins, desde que coloque a hashtag #standupbr
  6. Seus amigos mais famosinhos podem perfeitamente choramingar que o cachorro do amigo do vizinho deles vai ser morto se não encontrarem um dono para adotar ele. E encher o saco por isso.
  7. Em compensação, se algum 'serumano' estiver em um hospital e precisar ser feito barulho na internet, os mesmos bunda moles que vivem online até o cu da madrugada irão ficar misteriosamente offline.
  8. E incrivelmente vai ser aceitável que esses mesmo famosinhos vão reclamar de um gordo inútil seja expulso de um avião por excesso de peso dele.
  9. Pode-se reclamar de tudo ali: jogo social que ganhou prêmio, barulho que está na rua, tirar um corrupto de brasília, xingar o cara que expôs sua opinião fora do "HAHAHA QUE LEGAL!" sobre a turma da mônica... mas o bando de bunda moles sequer tem a cara e a coragem de ir fazer isso pessoalmente, né?
  10. No twitter você pode ser extremamente famoso, não necessariamente inteligente.






Guilherme está tinindo com seu notebook novo \o/

E no msn hj...

Postado por Guilherme Batista, em 08/03/2010

Um comentário:
Sutileza diz:
 PQ CARALHO NAO CONSIGO TE DAR O DIAMANTE?????
_g diz:
 olha, não é me dando um diamante que vai fazer você entrar no meu crew






Deixo informado ao sr. Sutileza e a qualquer outro prostituto tailandes engulidor de pirocas esverdeadas que meu crew não está a venda nem por uma ferrari ou um vinho Romanée-Conti .

Grato.





Guilherme está viciado em mafia wars.

Melhor comentário da semana ever

Postado por Guilherme Batista, em 02/03/2010

Nenhum comentário:
Foi-se o tempo em que, para ser nerd, era preciso tirar boas notas e, em seguida, ter uma boa qualificação no mercado de trabalho, invariavelmente transformando-se num milionário (veja o caso de Bill Gates). Hoje, qualquer excluído da sociedade, sendo suficientemente feio e gostando de filmes de ficção científica, pode usar o termo "nerd" para definir a si próprio.


Gravataí Merengue em seu post sobre se você deve ter uma boa equipe de social media ou eliminar as maças podres do histórico da sua empresa




Guilherme diz: boa, gravata!

Grandes histórias desconhecidas da propaganda nacional

Postado por Guilherme Batista, em 01/03/2010

Nenhum comentário:
Daê que as feministas resolveram abrir o bico: que história é essa de só ter comercial de absorvente? Queremos comerciais masculinos realistas! Nada de menininhas menstruadas com roupas brancas e cabelos esvoaçantes, frescas em suas condições, queremos algo de macho! Direitos iguais, comerciais iguais, já! Os marketeiros ouviram as queixas e levaram em conta seu potencial de penetração de mercado, mas o que falar de homem que se igualasse à condição menstrual mensal de algumas (e diária de outras...)? Não existe. Homem não elimina o excesso de sangue, não usado pelo cérebro, através da vagina. Nem tem vagina, pra começo de conversa. Homem elimina o sangue na porrada, isso sim.

Só que as tais feministas foram rígidas: comercial igualzinho, com roupa branca e sensação de frescor. Sem apologia a violência repressora masculina, queriam algo que afeminasse os homens. A solução foi inventar uma cueca totalmente nova, sabor mentol extra-strong, que puxasse dentro de si quaisquer líquidos secretados durante a fimose. Foi uma campanha estrondosa, numa época em que propaganda podia ser colocada no alto dos prédios. E uma campanha completamente falha. Nem todos os homens sofriam de fimose  - os judeus, pra começar, já começavam a vida com desconto no prepúcio, dado pelo mohel. E os japoneses então? Mal tinham material para iniciar uma discussão e se sentiram pequenos nessa história toda. Para não falar dos portugueses que comiam a tal cueca para ter um hálito mais fresco. Não seria um problema se não fosse por eles usarem a cueca antes de comê-la, o que estragava completamente os sabores. Deu um bafafá danado, com homens queimando suas cuecas em praça pública e fazendo um levante em prol da liberdade fálica. Falo, alado, jamais será mentolado, esse era o tema da campanha.

O governo interviu, e tanto a campanha quanto a tal nova cueca foram um completo fracasso. Disso tudo, ficou a lição para as feministas: menstruação é realmente uma temática absorvente, mas problema interamente delas - e que não viessem encher nosso saco, pois estaríamos coçando nossos sacos (coisa que elas nunca poderão fazer) enquanto degustávamos de nossas cervejas.






Guilherme pensa: isso é o que dá misturar guiness com heineken, essa cerveja mal feita dos infernos.

ACESSO RÁPIDO

STAY IN TOUCH

COPYRIGHT Guilherme Batista

Todos direitos reservados