Publicidade

Acesso rápido

Joga tudo na nuvem...

Postado por Guilherme Batista, em 24/04/2011

Adoro tecnologias novas. Como todo geek, sou quase um early-adopter de qualquer baboseira legal que saia por aí. Em muitos casos eu me dei bem (Skype, Dropbox, GPS do celular...), em outras me dei mal (Internet 3G assim que ela saiu no Brasil, lembram?), mas fui aprendendo.

O truque principal é segurar o impulso de sair pegando as primeiras porcarias que aparecerem. Demorei, sei lá, uns 2 anos pra ter meu primeiro iPhone e outros 2 para ter o atual. Acho que irei demorar uns 10 pra ter um iPad e por aí vai.


Mas me preocupa mesmo é essa história de "nuvem". Hds na "nuvem". Servidores virtuais criados na "nuvem". Processadores de texto "nuvem". Seu cafezinho pós almoço na "nuvem". Um serviço metafórico (pq, né, se for ver o conceito disso, saporra existe desde que surgiu o protocolo ftp e o escambau) usando um espaço virtual expansível cujo limite é o hardware, mas hardware este com muita redundância para evitar a perda de dados. É, nem eu entendi isso direito ainda.

É uma solução ótima? Claro. É muito bom sob muitos aspectos. Por exemplo, o Dropbox. Simplesmente é um HD virtual armazenando tudo na nuvem, e só. Só que eles liberaram APIs para usarem esse serviço, então surgiram diversos outros serviços usando ele. Só pro iphone eu posso citar 4: o próprio dropbox (que em parte tira a dependência do iTunes para fazer backup), o Droplist (que faz listas de To-do e salva no dropbox), o Notesy (editor de texto)  e o cBackup (que salva seus contatos... adivinha aonde? :D ). Um espaço expansível no qual eu simplesmente não me preocupo. E de quebra, tenho todos esses dados copiados em qualquer computador que eu permitir isso, no mundo.

Só que tem um ponto fraco, o calcanhar de aquiles: conexão com a internet. Puxe um cabo, desligue o wi-fi, tire o chip do celular, ou, como é comum no Brasil, fique sem conexão e sem atendimento nenhum. Cabou dropbox, o máximo que você pode fazer é usar os arquivos que estã salvos localmente no cliente dele (e olhe lá). E o problema não é só no Brasil: os servidores da Amazon tem tido problemas recentemente, afetando milhares de sites ao redor do globo.




Ao meu ver, no mundo, enquanto não existir uma conexão com a internet 100% confiável, a solução é andarmos com nossos pendrives a tiracolo, ou no caso dos mais abastados, com iPads


Guilherme se sente bem

Nenhum comentário:

ACESSO RÁPIDO

STAY IN TOUCH

COPYRIGHT Guilherme Batista

Todos direitos reservados