Publicidade

Acesso rápido

Do porque de eu ficar tão calado

Postado por Guilherme Batista, em 06/03/2009

Já dizia o sábio Raulzito: vai faz o que queres, há de ser tudo da lei velho ditado: mais vale ficar quieto e acharem que você é um imbecil do que você abrir a boca e ter certeza

Só esse parágrafo já resumiria toda a idéia do que eu quero fazer, mas publicar idéias resumidas é coisa de twitter, e twitter é coisa de pobre, então deixa eu desenvolver melhor isso.

Acontece o seguinte: a vida em sociedade, sempre ela, exige que tenhamos algumas regras bem básicas (para a melhor convivência de todos): limpar a bunda direito, não cutucar o nariz na frente dos outros, evitar arrotos e... ficar quieto.

Sim. Ficar quieto. Quase sempre que eu abro o bico, sou mal interpretado - e acabo gerando polêmica. Nem sempre essa é a intensão - geralmente eu deixo tal desejo bem claro. Mas quase sempre ocorre essa bendita má interpretação. Como, por exemplo, a despeito de uma certa cantora que apanhou e voltou correndo pro maridão.

Na hora que eu li isso, formulou na minha mente a seguinte dúvida:

"Ok, tudo bem, uma mulher tem a quem recorrer caso seja agredida por um homem. E se um homem for psicologica, social ou fisicamente agredido por uma mulher? A quem ele recorre?"

Longe de mim incentivar a cultura da violência (tapas, pra mim, deveriam ser dados na cama - e com suas variações nesse campo), mas interpretaram como se eu REALMENTE tivesse incentivando a isso. E o pior, tentaram defender todos com todas as forças de que as mulheres poderiam ser protegidas pela polícia e etc e tal.

Seguiram-se várias discussões inúteis dando voltas e mais voltas ainda mais inúteis (like, e no fim das contas, eu tive que apelar pra namorada:

Me: **repete o texto de cima**
Namorada: ele vai numa delegacia, aciona uma advogado e processa ela*

Como eu disse pra doduti, se eu abrisse a boca pra falar tudo que me vem à cabeça, eu já estaria linchado e amarrado na rabeira de um trem que vai para Francisco Morato

*ou alguma coisa assim, eu não me lembro direito do que ela falou na hora



Nenhum comentário:

ACESSO RÁPIDO

STAY IN TOUCH

COPYRIGHT Guilherme Batista

Todos direitos reservados