Publicidade

Acesso rápido

Postado por Guilherme Batista, em 02/09/2007

Eu vejo seres paranóicos andando de busão, com seus ratinhos brancos em seus ombros e suas bengalas apoiando seus corpos.

Eu veho senhoras fora de padrão social, desastradas e estabanadas, com suas sacolas cheias de carnes que irão deixá-las mais fora de padrão ainda.

Eu vejo pessoas de social andando debaixo de um sol de 40º e fazendo pose, como se fossem as criaturas mais dignas da face da terra.

Eu vejo uma pessoa branca, pálida, com uma saia minúscula, adentrando o cinema. Sei exatamente o que ela vai fazer ali, não comigo, mas com seu acompanhante. E me pergunto aonde tal criatura anda para ter pernas tão brancas assim.

Eu vejo um casal de jovens quase se comendo dentro de um ônibus - tenham vergonha, seus depravados, ao menos me chamem pra farra - e o cobrador comentando o caso.
Falta do que fazer é foda, diz aí.

Eu vejo zeros e uns, uns e zeros. Ouço o reclamar no telefone: "tá muito lento!". E me pergunto porque diabos ainda não virei funcionário público.

Embora seja míope, eu vejo tudo.
Menos a última coisa que me interessa.

Nenhum comentário:

ACESSO RÁPIDO

STAY IN TOUCH

COPYRIGHT Guilherme Batista

Todos direitos reservados